13 de dez de 2008

Shawn Crahan: The Eye of a Clown VIII




"Tirei essa de uma Polaroid. E foi quando eu comecei a tirar com Polaroids: manipulação, desconstrução, a habilidade de mudar o tempo. A química reage em certos momentos do tempo. Eu estou aqui para destruir o que alguém pensa que é perfeito.

Quando você tira a Polaroid, um monte de poeira junta imediatamente. Na maioria das mentes das pessoas não é útil. Eu vou por outra rota. Eu vou para Marte ou Plutão ou pros meus sonhos ou pesadelos. Eu manipulo as restrições de tempo, as restrições de cores, o jeito que determinadas químicas deveriam reagir com outras químicas em determinados momentos.

Essa é uma dupla exposição de realidades de garotos transparentes que estão cheios do que o mundo traz, e eles estão se encarando e não há nada além do espaço, eles vão colocar a dor pra fora. Eles podem ser reais ou não. Esse é tipo meu pequeno "Ringue de luta." Tem a criança na direita, e o ego dela à esquerda, mas ele é muito mais bonito. Ele é menos completo, menos em chamas e a cabeça dele tá pegando fogo. Essa fotografia é uma vida contínua. É basicamente meu Cézanne ou Van Gogh." - Clown.

Headbangers Blog

Nenhum comentário: