25 de jun de 2009


O percussionista Shawn "Clown" Crahan, do Slipknot, disse que detesta turnês e tudo relacionado a elas. A única coisa que faz o músico pegar a estrada é o prazer de tocar ao vivo.

"Eu odeio turnê e tudo que tem a ver com isso. Odeio quartos que parecem que nunca foram limpos em 20 anos. Odeio bufê e todos os imbecis à espera, todos os bajuladores e bobagens que têm a ver com uma coisa, que é a única razão pela qual eu passo por isso: tocar ao vivo", disse Crahan à revista Metal Hammer.

Shawn Crahan ainda acrescentou que tocar ao vivo é uma forma de liberar uma dor que só ele pode sentir.

Slipknot é acusado de influenciar crime cometido por adolescente


O Slipknot está sendo alvo de uma grande polêmica após um crime na África do Sul.

Tudo começou quando um jovem de 18 anos, identificado como Morne Harmse, assassinou uma pessoa usando uma espada na escola, além de ferir outro colega e dois jardineiros. Pelo fato do rapaz usar uma máscara parecida com a de Joey Jordison, integrante da banda, no momento do crime, deu-se início à polêmica.

O representante da escola que foi palco da tragédia declarou que Harmse era fã da grupo, e acusou o Slipknot de ter influenciado negativamente o estudante. "Todos sabemos que um tipo de música errada e as drogas têm efeitos negativos. Os jovens têm que ser informados dos efeitos da música satânica", teria declarado o porta-voz, segundo o site IOL Diário.

Vocalista do Slipknot nega que incentiva crianças à autoflagelação


Corey Taylor, vocalista do Slipknot, negou que as letras do grupo incentivam crianças à autoflagelação.

Ele disse que a banda não pode ser acusada por nenhum problema desse tipo e aconselhou os jovens fãs.

"Se você pretende se machucar, não é a música que provoca isso. Há alguma coisa errada. Encontramos muitas crianças que se cortam, mas eu tento ajudá-las a parar com isso", disse o vocalista em entrevista à revista New Music Express.

"Pode parecer artístico entalhar nossos nomes no seu braço, mas, para nós, você está na verdade se machucando", disse. "A última coisa que queremos é que alguém se machuque", acrescentou.

Corey Taylor também revelou à revista britânica que enfrentou depressão em sua juventude e sabe como esses jovens se sentem.

"Eu sempre tento explicar a eles que eu sei como é se sentir como a última pessoa do planeta. Tudo o que você tem que fazer é buscar ajuda e alguém estará lá por você", finalizou.