26 de jul de 2010

Joey Jordison fala sobre o novo album do Slipknot

Aqui é Julia, no Rockstar Energy Drink Mayhem Festival com Joey Jordison.Sempre vestido de um jeito meio "dark metaleiro", e eu tenho que admitir, você sempre está muito sexy, Joey.

Obrigado, você também.

Ah, obrigada! Eu também adoro preto! Você está em turnê com o Rob Zombie, vocês já se conheciam antes, como surgiu isso?

Sou fã dele desde que saiu o 'Ls Sexorcista' do White Zombie. Nos conhecemos em 1999, durante a primeira turnê solo dele e primeira do Slipknot também.

Eu conheço o Jhon 5 a onze anos. Ele me ligou e disse: "Cara, nosso baterista saiu! Você conhece alguém que possa nos ajudar?" Eu percebi que ele estava jogando verde, esperando eu me oferecer.
Somos amigos há muitos anos, nos encontramos em Des Moines uns dois meses antes e como eu não entraria em turnê com os Murderdolls até o outono, aceitei na hora.

Você também se apresentou com o Korn, com várias outras bandas e eu até te vi tocando com o Metallica no Download Festival. Em qual outra banda você adoria tocar?

Sempre me fazem essa pergunta, eu realmente não sei. Eu toquei com o Ministry, que é do estilo industrial; com o Satyricon, do black metal; com o Korn, produzi o Three Inches Of Blood, agora com o Zombie. É uma pergunta estranha.

Que tal o "Dead or Alive"?

É, poderia ser. E claro, eu sou um grande fã do Kiss, tocar com eles seria muito legal. Enfim, eu já toquei com muitas das bandas que eu gosto. Eu gosto de tocar com um monte de gente
diferente, se aprende muito dessa maneira.

O novo album do Murderdolls está saindo, eu gostei muito do nome "Women and children last" (mulheres e crianças por último), é um título adorável!

É uma brincadeira com o nome do Women and Children first, do Van Halen. Eu sei que você sabe disso, mas muitos fãs não sabem.

Mas é uma linha diferente?

Sim, exatamente.

Vocês tiveram muito mais tempo para organizar esse novo álbum, como ficou o som e a produção? Qual é o tema principal?

Eu considero este o primeiro álbum dos Murderdolls, o primeiro foi legal, mas era metade músicas do Rejects e metade do Frankeinstein Dragqueens. Foi uma blueprint.

Eu apenas gravei tudo junto e o Wednesday fez os vocais.

Foi feito bem rapidamente, mas deu certo. A banda foi muito bem no exterior, tocamos na Austrália no Japão e quase não tocamos nos EUA.

Nós trocamos idéias por oito anos, mas o Wednesdey estava ocupado com o projeto dele e eu estava atolado em trabalho, com várias bandas e tal.

E finalmente surgiu a oportunidade de fazermos isso acontecer. Foi a primeira vez que pudemos sentar juntos e escrever as músicas

Muito do terror e etc foi deixado pra lá, continuamos sendo uma banda engraçada e tal, mas é bem mais pesado

há músicas mais concisas, é um álbum muito melhor. Como eu disse, é o verdadeiro primeiro disco da banda, as pessoas vão adorar e se surpreender

Qual é a coisa mais sombria ou terrível que você fez pra alguém ou pra si mesmo?

Essa é difícil! Não sei, toda vez que vou pro palco com o Slipknot é puro terror, já quebrei muitos ossos e ganhei cicatrizes, todo dia podia ser meu último.

No Golden Gods Award você mencionou que haveria um novo álbum do Slipknot em 2012. Isso ainda é uma possibilidade?

Com certeza, eu quero agradecer aos fãs pelo apoio dado e... vai haver outro álbum, com certeza.

Podemos falar sobre o Paul?

Não, eu só queria agradecer aos fãs e as pessoas que apoiaram a mim, a família do Paul e ao Slipknot.

Pessoal, confiram o Joey tocando com o Rob Zombie aqui no Rockstar Mayhem Energy Drink Festival
E o próximo álbum do Murderdolls, que sai em 1º de agosto, Women and Children Last E, claro, fiquem atentos pro retorno do Slipknot em 2012.

Eu amo você, cara!


Eu também te amo.

Joey Jordison fala sobre um possível novo álbum do Slipknot

O baterista Joey Jordison recentemente deu uma entrevista para o canal a cabo FUSE, nos bastidores do Rockstar Energy Drink Festival.

Quando perguntado se o Slipknot continuará, já que rolam boatos de que a banda encerraria as atividades após o falecimento do baixista Paul Gray, Jordison disse: "Absolutamente. Eu só quero agradecer a todos os fãs da banda pelo apoio em minha perda. Mas haverá outro álbum, com certeza."

Veja o vídeo da entrevista na íntegra, em inglês clicando aqui

21 de jul de 2010

Sid Wilson compõe música para Paul Gray


O Gauntlet fez uma entravista exclusiva com Sid Wilson sobre uma música que vai sair no seu álbum solo esse ano. Ficamos sabendo depois que a música foi escrita para Paul Gray 5 anos antes de sua morte em maio. Na música, Sid toca piano enquanto tenta se aproximar do amigo que está perdido nas drogas:

Your life was a season
(Sua vida foi passageira)
So hard to face
(Tão difícil de encarar)
Your life was so easy
(Sua vida foi tão fácil)
Till you took that taste
(Até você tiar o gosto)

All you needed was that place
(Tudo o que você precisava era daquele lugar)
All you needed was that taste
(Tudo o que você precisava era daquele gosto)

We are all gonna miss you
(Todos nós vamos sentir sua falta)

Segue abaixo a conversa com Sid:


Então é você que canta? Achei que fosse mas não tinha certeza já que nunca te ouvi cantar
Sim, sou canto um rap, tem alguns convidados, mas a maior parte sou eu. Eu escrevi, gravei, produzi e editei todas as músicas, com a ajuda de um time de produção. O single foi produzido por mim e A-Rock Impossible.


Que música vai ser o single?
"Nervous Central"


É uma boa música, mais animada que a maioria. Eu gostei muito de "Flat Lace" é uma música bem emotiva e pesada
Sim


Eu ouvi umas cinco vezes e realmente mexeu comigo.
Eu a escrevi para Paul cerca de cinco ou seis anos atrás... Não quero falar disso agora, o máximo que vou dizer é que a música foi escrita para ele.

Para ouvir a música, acesse o novo Myspace de Sid Wilson: myspace.com/sidthe3rd

Corey canta Snuff e dedica a Paul Gray ♥

No último dia 15 de Julho, Corey Taylor se apresentou no Hard Rock Hotel, em Las Vegas, onde está acontecendo uma exposição de uniformes e máscaras antigas utilizadas pelo vocalista no Slipknot, bem como algumas fotografias e outras recordações especiais.

Algumas fotos da exposição podem ser vistas clicando aqui.

Para celebrar esta homenagem, Corey realizou dois shows solos no hotel. Durante uma das apresentações, o vocalista tocou a música Snuff e a dedicou para Paul Gray, baixista do Slipknot que faleceu recentemente. Veja o vídeo clicando aqui

12 de jul de 2010

Jim fala sobre o possivel futuro do Slipknot






Em uma entrevista para o site do Sonisphere Festival, o guitarrista do Slipknot e do Stone Sour, James Root, revelou que o Slipknot ainda não decidiu se vão continuar o trabalho depois do falecimento do baixista Paul Gray, no último mês.

Jim disse que ele e o vocalista Corey Taylor planejam dois anos de turnê com o Stone Sour e, logo após este período se reunirão com os demais membros do Slipknot para decidir o futuro da banda.

Segundo o guitarrista, "um grande proccesso de cura terá que acontecer antes da banda pensar se o Slipknot continuará lançando CDs ou fazendo shows".

Vale lembrar que o Slipknot já estava de férias quando o baixista Paul Gray faleceu. Portanto, de qualquer forma, a banda só voltaria às atividades em meados de 2012.

Nota do editor:
Nós do Slipknot Brasil pedimos encarecidamente para que todos os fãs parem de questionar em nosso Twitter, ou até mesmo em páginas pessoais de membros da banda pela internet, se o Slipknot vai acabar ou não.

Claramente, Paul Gray era um irmão para cada um dos membros da banda e, inclusive, foi um dos fundadores do Slipknot. Eles precisam lidar com essa perda e colocar suas mentes em ordem antes de pensar em qualquer atitude futura. Entendam e respeitem a dor dos integrantes e sejam sensatos caso o futuro do Slipknot seja mesmo o fim.