26 de ago de 2009

Entrevista de Chris Fehn para a Metromix de Greenville






Chris Fehn foi entrevistado pela Metromix por telefone antes da apresentação do Slipknot dia 11 de Fevereiro na cidade de Greenville, SC. Veja abaixo a tradução do resumo da entrevista.

Descreva a sua percussão.

Chris: É semelhante a um simulador de aviões. Ela se move rápido em todas as direções, é como se fosse um touro mecânico. Toms de 24", 22", 15" e 17", e um barril de cada lado. E agora nós também usamos aquelas caixas que carregamos no corpo, mas deixamos atrás do palco e pegamos quando chega a parte da música.

O 'All Hope Is Gone' foi o primeiro álbum a atingir o topo, como vocês comemoraram essa conquista?

Chris: Nós não nos reunimos e festejamos. Mas ficamos muito felizes com isso, era um objetivo que queríamos alcançar. Pra mim é mais importante do que um Grammy. Isso mostra o apoio dos fãs e que somos um conjunto considerável no mundo.

Você já esqueceu sua máscara num hotel ou na casa de alguma garota, e teve que voltar pra buscá-la?

Chris: Nós temos uma regra nessa banda: "Você perde sua máscara, você está morto." Então eu guardo num armário enquanto estamos em turnê.

Qual foi a inspiração pra sua máscara? Algo relacionado ao filme 'Laranja Mecânica' de Stanley Kubrick?

Chris: Não. Claro, tem uma parecida lá. Mas quando eu entrei na banda, um pouco antes do primeiro álbum, já tinham aquela máscara feita. Então eu não dei muito palpite nisso, eles disseram, "Você vai usar essa." E eu falei, "Bacana, cara. Tanto faz, vamos lá." Eu gostaria de ter alguma história bacana sobre como surgiu a idéia da máscara, mas na verdade foi assim que aconteceu.

Nenhum comentário: